caminha, caminhando, poetando, vivendo como Deus me permite viver. É assim que vou. É desse jeito que sou. E aqui vão: notícias mensagens, poesias, crônicas, artigos, enfim, tudo que gosto e sou, parte dos caminhos que este caminhante procura seguir. Apenas isto!

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Blumenau, a ordem é reconstruir

Blumenau, a ordem é reconstruir


As imagens das últimas tragédias dormitavam nos recônditos da mente dos blumenauenses. Lampejos que iam e viam, cada vez mais raramente. As marcas das cheias de 1983 e 84 não passavam de pálidas fotos de arquivos. Da enxurrada do Garcia, que vitimara 21 pessoas em 1990, ficara uma certeza, ainda que incerta: Nada daquilo voltaria a acontecer!

Lembro das campanhas de solidariedade. Pertencíamos, eu e minha esposa, ao Posto da Defesa Civil da Igreja Matriz. Estávamos em plena Oktoberfest. Fomos à Proeb, naquela tarde em que Helmuth Högl chorou emocionado. Inúmeras pessoas, mesmo vivendo o drama, compareceram para comprar um CD da banda cuja renda seria destinada aos atingidos.
O Brasil se solidarizava com envio de gêneros alimentícios, água, roupas, colchões, depósitos em dinheiro. Blumenau responderia, mais tarde, em favor das vítimas de catástrofes semelhantes em Petrópolis e no Nordeste.


Tudo! Tudo isto parecia estar esquecido na face risonha de uma geração de jovens – crianças à época – que, agora, tocam a cidade.
De repente, lembranças sacudidas trazem à baila novas imagens e tensões, outras tristezas, muitas dores. A tragédia voltou! E pior! Muito pior! Blumenau e região são vítimas de novo. Com uma intensidade jamais vista.
Morros pareciam torres de castelos de areia. Ribeirões transformados em caudalosos rios de entulhos, pedaços de móveis, água barrenta de cor escarlate. O sangue da terra misturando-se ao das vítimas dos soterramentos. Não mais um único bairro, mas a cidade, a região inteira sofre a fúria de uma natureza que parece querer vingança. É a maior tragédia da história de Santa Catarina. Os números da catástrofe ampliam-se. Uma calamidade! Os efeitos são inúmeras vezes superiores aos do passado. Para alguns, o Apocalipse começava a sair da letra. O Brasil se solidariza novamente.


Num abrigo a esperança veste-se de criança. De aniversário, sonha uma festinha. Seus pais choram os parentes vitimados. O espectro da morte, foice à mão, ceifa vidas. Parece não haver sobrado pedra sobre pedra. Apesar disso, o povo já pensa o amanhã, a reconstrução. Respira - pois respirar é preciso - a esperança de uma vida nova. Brioso e corajoso povo! Das cinzas, das brumas, fará nova colheita, verá o sol reluzir de novo. Revive-se Jeremias que, apesar das desgraças, mantém sua inabalável fé em Deus na esperança certeza de um futuro melhor.


Não se ouve mais “Hallo Blumenau! Bom dia Brasil! Dezessete dias de folia!”, a música que Helmut Högl celebrizou como um hino da Oktoberfest. No rádio a voz de Ivan Lins: “Começar de novo e contar comigo. Vai valer a pena ter amanhecido”.

A ordem é reconstruir e pelo que conheço dessa gente, isto é uma questão de tempo. Muito pouco tempo! Avante – mais uma vez – Blumenau!

Luiz Eduardo Caminha
27.11.2008

28 comentários:

  1. Meu caro...

    Podes até continuar torcendo para o Avai mas, ha muito, já não és mais manézinho da ilha.
    Quem lê o texto sente que teu coração e tua alma são Blumenauenses!
    Obrigado.
    RUBENS BACHMANN

    ResponderExcluir
  2. Olá caminha!
    Seu texto mexe ainda mais com a nossa emoção, pois estamos todos abalados com toda esta catástrofe e eu tenho pedido a Deus fervorosamente, por este povo e q Ele se compadeça de todos nós, mandando chuva branda para saciar a terra, sem causar danos a humanidade.
    Que Ele nos ouça e que em nenhum outro lugar haja tal tragédia.
    Precisamos rezar mais, confiar mais e ajoelhar mais, pedindo perdão pelos nossos pecados, para merecermos a Sua misericórdia!
    Obrigada pelo envio do texto, tão triste, doído e emocianante!
    Abraço fraterno meu amigo!
    Célia Jardim

    ResponderExcluir
  3. Caminha parabéns pela matéria

    Vamos voltar a cantar sim a música Hallo Blumenau! Bom dia Brasil! Dezessete dias de folia!”, a música que Helmut Högl ....e muito mais faremos...somos um povo brioso, como você já constatou em várias oportunidades.
    -E como você mesmo diz = A ordem é reconstruir e pelo que conheço dessa gente, isto é uma questão de tempo. Muito pouco tempo! Avante – mais uma vez – Blumenau!
    Adalberto Day de Blumenau

    ResponderExcluir
  4. Parabéns pela bela iniciativa confrade Caminha!

    ResponderExcluir
  5. Caminha parabéns pela sua bela iniciativa!

    ResponderExcluir
  6. Eu convivi de perto a tristeza de 83-84, pois tenho parentes residindo aí em Blumenau e convivo agora com a angústia e a tristeza terríveis que abalam nosso povo catarinense. Tua tristeza, a tristeza deles é também a minha. Mas como você disse, eu conheço a fé inabalável e a força do povo que aí escolheu para sua morada, em pouco tempo tudo será reconstruído e mais páginas ficarão amarelas na história de outras crianças que se tornarão adultos e fortes pela garra de sua família. Peço a Deus por todos, que Ele os conforte e os ajude a superar mais essa tragédia. Caminha, que vocês todos sejam abençoados e que os Anjos do Senhor sejam seus guias nesse momento.
    Um forte abraço a todos e minhas orações.

    ResponderExcluir
  7. Caminha, esse povo forte, acolhedor e lutador não se abaterá. Minha solidariedade e minhas orações a todos os catarinenses.
    Abraços,
    Marise

    ResponderExcluir
  8. Aquela linda cidade de Blumenau, de pessoas educadas e amáveis, que quem assistiu ao IIIº Encontro do CEN, em Junho passado, infelizmente, está muito diferente da que conhecemos. Ainda estou emocionado com as imagens que ontem passaram pela Tv portuguesa. Precisam da nossa ajuda.

    Carlos Leite Ribeiro

    ResponderExcluir
  9. Ontem, a televisão portuguesa passou duas horas a documentar estes horrores. Estou bastante impressionado com esta desgraça. Está a caminho (ou já chegou) uma equipa médica portuguesa(55 médicos, enfermeiros, especialista de primeiros socorros - e medicamentos).
    Abraços
    Carlos

    ResponderExcluir
  10. Antonio Carlos Filomeno Machado28 de novembro de 2008 14:55

    Amigo Caminha:
    Com de costume seus escritos são fantásticos! mesmo falando dessa tragédia.

    Mais uma vez o Estado de Santa Catarina é palco de uma tragédia.

    Estou acompanhando o desastre diariamente. Fico muito comovido ao ponto que me vem lágrimas nos olhos em ver a mobilização de toda a nação brasileira com o fito de minimizar as dores daqueles que lá estão e que não tem para onde ir.

    Tony

    ResponderExcluir
  11. É uma tristeza ver esta tragédia neste Estado lindo e maravilhoso de gente e de Natureza. Me pergunto...Culpados?? Sim, os Gov. Federal e Estadual porque se sabe dito por Geólogos e Geógrafos que o solo do Estado é MOLE e encharca fácil e por isso os deslizamentos. Porque se sabendo isto se permite a construção de moradias nas encostas? Nos morros? Era uma tragédia anunciada!Porque depois da tragédia de 83,nada foi feito? Continuaram construindo ,nada foi evitado pelas autoridades.Eu opino que agora,o Gov federal e Estadual deveriam comprar ou trocar esses terrenos das pessoas das áreas de risco e entregar casas prontas e mobiliadas em áreas seguras longe dos morros e sem custo para elas e fazer trabalhos de desvios do curso dos rios para evitar novas inundações futuras.
    Cecília

    ResponderExcluir
  12. ATRAVÉS DO NOSSO REPRESENTANTE DO BRASIL E VICE-DIRETOR HONORÁRIO,
    LUIZ EDUARDO CAMINHA,
    APRESENTAMOS NOSSA TRISTEZA E SOLIDARIEDADE
    AOS AMIGOS QUE TÃO BEM NOS RECEBERAM EM BLUMENAU
    E A TODO O ESTADO DE SANTA CATARINA.
    NÃO ESQUECENDO QUE "DEUS DÁ O FRIO CONFORME O COBERTOR",
    E QUE VOCÊS SÃO FORTES E VENCERÃO ESTA CALAMIDADE.
    ABRAÇOS.

    IARA MELO

    ResponderExcluir
  13. Fiquei emocionada com a sua mensagem recebida através de Malu Mourão.Eu já havia pensado o mesmo: que o povo de Florianópolis e Blumenau vencerão esta batalha com muita garra! Que Deus abençoe a todos!

    ResponderExcluir
  14. Prezado Caminha,
    Você descreveu, de forma impressionante e real,
    a tragédia avassaladora que está dizimando tanta
    gente da belíssima cidade de Blumenau e região
    do fantástico Vale do Itajaí.
    O que faço, como milhares de brasileiros,
    é oferecer solidariedade e orações, muitas orações.
    A fé inabalável é o primeiro passo da grande reconstrução!
    Que Deus nos abençoe e nos proteja!
    Grande abraço fraterno.
    Lairton

    ResponderExcluir
  15. Prezado Caminha,

    fiz a opção de publicar esse seu texto tão adequado ao momento, em meu álbum sobre a enchente, no meu perfil no orkut.

    Abraço solidário,
    Tchello d'Barros

    ResponderExcluir
  16. Estimado irmão Caminha.

    Acabei de enviar uma mensagem para o Carlos leite sobre o triste fato
    que abateu nossa linda Blumenau.

    Deus há de dar muita força a todos vocês, a todos que nesta hora se
    solidariarizam com este fato muito.,ais muito triste.

    DEUS É A FORÇA QUE MOVE O UNIVERSOS E O CORAÇÃO DOS HOMENS, a nossa
    linda Blumenau será em nome de Deus reconstruida e com a colaboração
    de todos ...

    Sem palavras, apenas rogo a Deus...

    Vilma Matos

    ResponderExcluir
  17. Caminha,estou acompanhando a tragédia em Sta Cataria,solidário e disposto a
    ajudar no que estiver a meu alcance.

    Ernane

    ResponderExcluir
  18. Olá Amigo
    Adoro Blumenau, ainda vou ter um apê aí, sou de Itararé-SP, moro em sp, estamos ajudando,mas por mais de 30 anos o problema, grave em si, aí, continua, gostariua de saber:
    01)-Não tem solução, para uma cidade de turismo e tão linda?
    02)-Os politicos investem no problema, são incompetente,ou a grave situação só ocorre na periferia carente (e abandonada)?
    03)-Em mais de 30 anos, qual é, afinal, o motivo de problema nunca ser resolvido
    Era isso
    Abraços
    Silas
    www.portas-lapsos.zip.net
    ou: www.campodetrigocomcorvos.zip.net

    ResponderExcluir
  19. Profº Marcos Andrade29 de novembro de 2008 16:24

    Caminha

    Infelizmente mais uma tragédia. Porque? Não temos resposta.
    Falamos sempre: se Deus quiz assim, assim será. Mas acho que Deus não quer assim.
    Não podemos nos conformar com tanta catástrofe, vidas perdidas, cidades desaparecidas.
    Uma coisa é certa. Vamos nos solidarizar mais uma vez e RECONSTRUIR, POIS BRASILEIRO é GUERREIRO nada nos derrota.
    Um grande abraço.

    Profº Marcos Andrade
    Atividades Esportivas
    Colégio Catarinense

    ResponderExcluir
  20. Grande Dr. Caminha !

    Parabéns pelo trabalho. Também adoro escrever, então mando em anexo uma crônica que fiz sobre nosso atual momento, e que teve repercussao muito maior do que eu poderia imaginar, tanto aqui mesmo na internet, quanto nos orgaos de imprensa. Não sei o que me causou mais comoção: ter a felicidade de vencer o concurso do hino da cidade de blumenau, em 2000, ou agora, com a sede que nossa gente está tendo por singelas palavras de esperança, de um futuro melhor.

    Grande abraço...

    Márcio Volkmann

    ResponderExcluir
  21. Grande Colega Caminha,
    Suas palavras se somam às milhares de ponderações e tentativas de explicações sobre o que aconteceu em nossa região. É mais uma catástrofe, dessa vez a maior de todas, que os blumenauenses e toda a população do Vale do Itajaí saberá contornar com força e sabedoria. É um custo alto mas certamente com o especial benefício de morar nessa região bonita e acolhedora.
    Abraços de um dos da ATM-Dez.76 ...
    www.alfredonagel.blogspot.com

    ResponderExcluir
  22. Caminha
    dizem os psicólogos que a distância atenua a dor dos grandes gopes . Assim, exemplificam , ver um gato ser apropelado o impacto é maior que saber de um homen que morreu atropelado num país longínqüo...
    Seu discorrer da tragédia sobre Santa Catarina me fez chegar tão perto que me fez chorar muito.
    Sabemos da história daquela gente feita de dignidade e força. Que Deus os guarde e que tenham mantida a fibra e carater.
    Abraço extensivo a cada criança ,jovem ,adulto , e velhos companheiros.
    E especial abraço a Efigênia.

    Helena Armond

    ResponderExcluir
  23. FÉ, FORÇA E ESPERANÇA!
    As palavras que resumem fatos,
    Que mobilizam ajuda,
    Que une sentimentos numa só atitude:
    SOLIDARIEDADE!
    Ao povo catarinense,
    O meu carinho em forma de oração.
    Malu Mourão

    ResponderExcluir
  24. Belas palavras Caminha,retrata todo o sofrimento vivido pelos nossos irmãos do vale,suas palavras soam como uma luz no fim do túnel,e como vc disse avante Blumenau !

    Altair - Três Barras - Safaristas do Brasil
    altair.silva@rigesa.com.br

    ResponderExcluir
  25. O que podemos dizer diante de tudo isso? Acho que somente uma
    coisa.... Que Deus de muita força para que sejam superados todos
    esses traumas.
    Saudações
    Francisco.

    ResponderExcluir
  26. Caminha, és maravilhoso. Tenho orgulho em ser sua amiga.
    Um grande abraço
    Ju

    ResponderExcluir
  27. A forma, como em todos os outros textos, maravilhosa. O mérito, desta vez, infelizmente, retrata a tragédia.

    Parabéns na forma, minha solidariedade no mérito.

    Saudações Safaristas.

    Bassan.

    ResponderExcluir
  28. Ah! Caminha, você me fez chorar, lembrando de tudo aquilo pelo qual já passamos, e de Helmuth Högl, que partiu tão cedo! Só que agora é bem pior.
    Abração,
    Urda.

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Em breve, eu o verificarei para publicação. Aguarde!
Que Deus o abençoe!