caminha, caminhando, poetando, vivendo como Deus me permite viver. É assim que vou. É desse jeito que sou. E aqui vão: notícias mensagens, poesias, crônicas, artigos, enfim, tudo que gosto e sou, parte dos caminhos que este caminhante procura seguir. Apenas isto!

sábado, 15 de maio de 2010

Outono... é festa na ilha!


Festa na ilha


Primeiro friozinho d'outono

Lá vêm faceiras tainhas

Comida de sobra, festa na mesa

Pescador, pesca, pescada, doutor.


Primeiro calorzinho da primavera

Lá vêm raparigas faceiras

Saia rendada, sorriso convite

Festa, amasso, cama... namorador.


Aquelas, que dão de sobra,

No mar nas redes, n'areias,

Comidas de toda maneira.


Estas, mocinhas dadeiras,

Nas praias, nas dunas d’areia,

Levanta a saia que sobra.


E como sobra!

Se sobra? Como!!!


Luiz Eduardo Caminha

Distrito de Ratones, Florianópolis, 12.05.2010

20 comentários:

  1. Hehê! Festa é festa... Baita inspiração.

    Abraços, caminhante!

    ResponderExcluir
  2. Meu caro amigo...
    Continuas a dizer as coisas como todo bom português.
    Tainhas, mocinhas, dunas saia e por aí vai.
    Só não falastes nas sardinhas e nas batatinhas.
    Mas, eu gostei mesmo foi do: Como!!!
    Deus te abençoe e te dê muita força e fé.
    Grande abraço do velho.
    BACHMANN

    ResponderExcluir
  3. vOCÊ JÁ IMAGINOU EU AQUI EM nEW yORK, E LER SEUS VERSOS ESCRITOS HOJE?
    POIS , AMIGOS SÃO ASSIM MESMO, NÃO IMPORTA O TEMPO, A DISTANCIA, O QUE IMPORTA É EU ME IMPORTAR COM VOCE!
    ADOREI LER ESTES VERSOS ,
    ESPERO VOCE NO MEU CANTINHO,
    Efigenia Coutinho

    ResponderExcluir
  4. Dr Luiz, criaste um poema contemporâneo, com ritmo, com trocadilhos, com metáforas e muitas insinuações. Os leitores vão dividir-se em 'decodificações'. Eu gostei. As inovações sempre trazem novos ares... Abçs, bom domingo! Lígia

    ResponderExcluir
  5. Bom dia, Caminha! E o bom dia ficou melhor ainda depois desse outono inspirado que se aproxima... e que te inspira. Além do mais, hoje tem Avaí... Abração.

    ResponderExcluir
  6. Caminha, você está de fato inspiradíssimo...rss...
    Que bom que voltou a publicar seus poemas!

    Abraços

    Márcia

    ResponderExcluir
  7. Valeu Caio, Grande Poeta.

    Que Deus te abençoe e mantenha-te sempre inspirado,

    Caminha

    ResponderExcluir
  8. Signore Dotore!
    Folgo em sabê-lo escrevente.

    Meu querido, fortíssimo abraço, saudade, bjs gerals,
    Antoniazzi.

    ResponderExcluir
  9. Obrigado Efigênia.
    Grande Patrona da AVSPE.
    Nova York. Tempo de roseirais floridos. Tempo de inspirações.

    Deus te abençoe,

    Caminha

    ResponderExcluir
  10. Obrigado Márcia,

    Mas nem tanto inspirado assim.

    Deus te abençoe,

    Caminha

    ResponderExcluir
  11. Aíiiiiiiiii! Bachmann!

    De volta às letras com aquela picardia habitual. Belo Blog. Imagens exuberantes desta encantadora terra. E o cogumelo, cara? Não espalha porque os homens de Brasília estão doidos por uma sombra destas. Sabes como é, né! Copa! Licença de 60 dias! Coitados, eles trabalham tanto.

    Que Deus te abençoe,

    Caminha

    ResponderExcluir
  12. Obrigado Nagel,

    "Vamu qui vamu". Eu estava lá na conquista do Bi.

    Agora vamos tirar a raposa da toca. Vai ser um sufoco. Ou mata e come ou eles nos trucidam.

    Não é mole não!
    Na Ressacada, ninguém ganha do Leão.

    Vamos ver nas Gerais.

    Grande Abraço,

    Caminha

    ResponderExcluir
  13. Gostei!!! Obrigada. Bjs. em vcs.
    Cecilia

    ResponderExcluir
  14. Ó,Ói,Ói...!

    James
    Família Chugaboom CineTeatro
    www.familymiers.spaces.live.com/
    Programa "NÓS DE JOINVILLE"
    Ao vivo todas as quartas e domingos às 21hs
    www.ustream.tv/channel/nosdejoinville

    ResponderExcluir
  15. Querido amigo Luiz Eduardo,

    Foi uma volta bem inspirada. Acredito que Florianópolis tenha ajudado nesta inspiração. Um poema leve, moderno, sensual e divertido. Parabéns!Um abraço, Mônica.

    ResponderExcluir
  16. Obrigado Mônica,

    Que Deus te inspire sempre e te abençoe,

    Grande Abraço

    ResponderExcluir
  17. Caminha, se toda a falta de inspiração resultasse em poemas assim, o nosso conteúdo literário estaria a salvo. Eu adorei! Vai para o meu blog, se você me permitir.
    Grande abraço, Marise

    ResponderExcluir
  18. Caro amigo e colega de ciência e letras

    Tainhas faceiras, mocinhas dadeiras?
    Em abundância tal e se entregando assim, de todas as maneiras?
    Diria que estais a veire coisas, oh portuga!
    Acaso estais em Passargada?
    Tainhas ainda nem pintaram e quando aparecem,
    só acabam na mesa após muito suor no cabo do arrastão.
    Mocinhas dadeiras só acabam na cama após muito tchi, tchi, tchi.
    Ou estão se atirando na cama assim, de alegres?

    Te cuida não. Deixa a Celuta saber!

    Um terno abraço

    Zillig

    ResponderExcluir
  19. Márcia (estrela44)19 de maio de 2010 16:06

    Olá, amigo Caminha

    Voltou e em grande estilo, rs

    Um poema solto, alegre, com aquele "Q" de sensualidade ...

    Gostei demais

    Grande abraço

    Márcia

    ResponderExcluir

Obrigado por seu comentário. Em breve, eu o verificarei para publicação. Aguarde!
Que Deus o abençoe!